terça, 16 de janeiro de 2018

Sabesp Santos - Parte II

  "Saneamento ambiental não é somente saneamento básico, é também cuidar do ar, do clima, enfim, da natureza" Sabesp Santos - Parte II

Painel Entrevista: Qual é o maior centro de captação de água que abastece a população da Baixada Santista?

Andrenandes: Na Baixada Santista, a principal fonte é a do rio Cubatão, onde a Sabesp capta 4,5 litros de água por segundo.

É o maior produtor central de água.

Painel Entrevista: Quais têm sido as medidas tomadas pela Sabesp para minimizar os problemas de abastecimento de água nas cidades circunvizinhas a Santos durante a temporada de verão?

Andrenandes: Há uma preocupação muito grande da companhia.

Desde 1995, já foram investidos cerca de 700 milhões de reais entre água e esgoto, a fim de garantir o abastecimento de água para toda população fixa e flutuante.

Na região, cem por cento dos moradores são atendidos com água.

Estamos em vias de iniciar um grande Programa de Recuperação Ambiental que envolverá um aporte significativo de recursos.

Para se ter uma idéia das dimensões do Programa, os nove municípios que contemplam toda a Região Metropolitana da Baixada Santista - Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente - possuem 82 praias distribuídas em 162,5 km.

A população residente é de 1,6 milhão de pessoas e na alta temporada chega a 2,95 milhões.

Após a conclusão da 2ª Etapa do Programa, os índices de atendimento com rede de esgotos deverão subir do patamar de 56% a 90%.

As regiões metropolitanas de São Paulo de da Baixada Santista são áreas onde a expansão urbana acontece sobre locais ambientalmente sensíveis.

Daí a importância crucial desse Projeto para a garantia de uma oferta sustentável de água.

Essas regiões desenvolvem-se sobre unidades hidrográficas em situação de extrema escassez.

A dotação bruta de água por habitante (menos de 1,5 mil metros cúbicos por habitante/ano) é considerada crítica em relação ao que dizem os relatórios internacionais de padrão.

Painel Entrevista: Sendo a água de suma importância para o ser humano e sabendo de sua escassez futura, qual a estratégia adotada pela Sabesp para conscientizar as pessoas para o uso racional da água?

Andrenandes: A fim de conscientizar a população, a Sabesp vem investindo maciçamente em campanhas que visam garantir o abastecimento de água para toda a população e tem realizado palestras em escolas e junto às associações de condomínios, além da participação em feiras onde são distribuídos folhetos com dicas contra o desperdício de água e sobre a correta instalação de caixas d´água como reserva do produto.

Porém, para que não falte água nas torneiras, principalmente em períodos de estiagem e temporada de verão, é preciso a colaboração fundamental da comunidade.

Com medidas simples, é possível economizar água e, com isso, reduzir a conta a ser paga no final do mês.

É importante frisar que a água é um recurso finito, portanto é essencial a união de esforços para a preservação desse bem.

Atualmente na Baixada Santista, em média, uma pessoa gasta em torno de 180 litros/dia.

A ONU preconiza como o ideal 120 litros/dia por pessoa.

USO RACIONAL DA ÁGUA, ADOTE ESSA IDÉIA!

Ao escovar os dentes feche a torneira e a economia será de 11,5 litros em casa e 79 litros em apartamento.

Somente lave louças e roupas em máquinas quando estas estiverem cheias.

A lava-louça gasta 40 litros de água e a lava-roupa, 135 litros.

Já um tanque, com a torneira meio aberta, gasta 117 litros na casa e 279 litros no apartamento.

O banho pode ter seu tempo reduzido de 15 para 5 minutos.

Desligue o chuveiro ao ensaboar-se.

O consumo cairá de 135 para 45 litros na casa e de 243 para 81 litros no apartamento.

PINGA-PINGA Um filete de 2mm significa 4,1 litros/mês de desperdício e o gotejamento de uma torneira representa mais 46 litros/dia ou 1.

380 litros/mês.

Painel Entrevista: Qual é a diferença entre prestar serviços de saneamento básico e saneamento ambiental?

Andrenandes: Os serviços estão intimamente ligados.

Quando a Sabesp implanta uma rede de saneamento, coletando e tratando os esgotos de uma região, isto significa uma melhora ambiental, já que os esgotos retornarão para o meio ambiente (rios, córregos, lagoas e mares) sem nenhum grau de toxidade, ou seja, tratados.

Porém, saneamento ambiental não é somente saneamento básico, é também cuidar do ar, do clima, enfim, da natureza.

Quando uma fábrica que trabalha com produtos poluentes instala filtros de retenção dos resíduos poluidores, ela está tomando medidas de saneamento ambiental.

Painel Entrevista: Por que o saneamento básico não consegue suprir as necessidades de todas as regiões, de maneira uniforme, da Baixada Santista?

Existe algum procedimento periódico de manutenção ou substituição da rede coletora de esgoto?

A empresa priorizou a água, sem se esquecer dos esgotos que virá com o Programa Onda Limpa de Recuperação Ambiental.

Esse programa será uma das maiores obras da nossa região.

De acordo com o plano de obras, serão construídas 7 estações de esgotos; 1,1 mil quilômetros de redes coletoras/coletores troncos; 125 mil novas ligações domiciliares e quatro quilômetros de emissário submarino com diâmetro de 1 metro.

O Programa trabalhará para preservar a qualidade dos mananciais e beneficiará cerca de 3 milhões de pessoas, entre moradores e turistas, devendo gerar 17,6 mil empregos diretos e 35,4 mil indiretos na Baixada.

A expansão do sistema de coleta de esgotos propiciará a melhoria da saúde dos habitantes, reduzindo os índices gerais de mortalidade, especialmente entre crianças que atualmente estão acima da média do Estado.

Ao mesmo tempo, a despoluição dos rios, de águas estuarinas e, principalmente, a recuperação das condições de balneabilidade das praias incrementarão o desenvolvimento turístico na Baixada Santista.

Envie comentários para: opiniao@colegiouniversitas.com.br EQUIPE DE FOTOGRAFIA, APOIO E PESQUISA 8ª Patrícia Galvão Alexandre Kenzo Sakamoto Queiroz.

Enrico Fraiha Perciavalle.

Felipe Dutra Gonçalves.

Fernando Murakami Min.

Jonathas Moraes Soares Martins.

Lucas de Freitas Silva.

Vitor Nunes Pedroso.

DATA DE REALIZAÇÃO 17/10/2006.

ORIENTAÇÃO Profª.

Sandra Regina.

COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA Prof.

Lenine Righetto.

SUPERVISÃO E REVISÃO Prof.

Alcides Duarte.

Outras Entrevistas
O que você mais gosta de fazer nas férias?
Resultado

Colégio Universitas Educação Infantil e Ensino Fundamental

Rua Venâncio José Lisboa, 06 - Ponta da Praia - Santos / SP - CEP 11030-080 - Telefone: (13) 3261.5767

Triares